Harry Jabs

Detecção e Mensuração de Energia Sutil

Harry Jabs

Detecção e Mensuração de Energia Sutil

Biography

Harry Jabs obteve dois títulos de mestre em física experimental: um pela Universidade de Hamburgo na Alemanha (raios X e cristalografia) e outro pela Texas A&M University, no Texas (tecnologia nuclear).

Atualmente trabalha como Cientista/Engenheiro, com a Dra. Beverly Rubik do Institute for Frontier Science, um laboratório sem fins lucrativos em Emeryville, Califórnia.

Jabs é um experiente cientista multidisciplinar com invenções e inovações nos campos da física, química, bioquímica, eletrônica, mecânica, micromecânica e ciência da computação. Liderou equipes científicas para inventar e usar novas tecnologias e avanços tecnológicos para resolver problemas complexos do mundo real em diversas áreas tais como energia, nano/biotecnologia, instrumentalização, sistemas sensores, condução (tratamento?) de fluidos, assim como desenvolvimento de software.

Ele pesquisou eletricidade, magnetismo, e efeitos de campus quânticos em organismos vivos, inclusive biophotons e cura à distância assim como os efeitos das radiações EMF e ELF em humanos. Registrou três patentes, oito divulgações de invenções e dois Certificados de Reconhecimento NASA. Desenvolveu 21 conceitos de produtos nas áreas de sensores, engenharia automotiva, viagens espaciais de longa duração, terapia nuclear do câncer, geração de raio X, aparelhos domésticos, aproveitamento de energia solar e eólica, tratamento de água, descarte de drogas e micro fluidos.

Foi autor de mais de 40 pesquisas e propostas de desenvolvimento e contratos para as agências governamentais assim como para entidades privadas, e tem 16 publicações profissionais revisadas por outros colegas em revistas científicas, jornais de comércio e publicações voltadas à área industrial.

Na busca de seu objetivo em adquirir melhor compreensão do nosso universo multidimensional, o Dr. Jabs leva em consideração conceitos e processos que vão além do paradigma atualmente aceito em ciência e tecnologia. Ele está inteiramente aberto para novos conceitos que reflitam interações conscienciais com a vida e com objetos materiais, uma área que as ciências naturais não tem a capacidade de caracterizar.

“Simplesmente porque ainda não descobrimos algo, não significa que este algo não exista”, poderia ser seu lema.